16.2.12

Vontade

Que venha a noite escura e fria. Que venham ideias em corpo prostrado. Que venham as mãos, postas fora do nada. Que venha tudo. Que venha o alívio por ter feito o que há muito devia ter sido feito. Que venha o presente que pôs em mim a vontade.

1 comentário:

ana sales pinheiro disse...

Que venha, pois!:)

Enviar um comentário