28.10.09

FALTA DE ASSUNTO


Já cá não está quem dizia, à mesa de um restaurante na Elias Garcia: "nada pior que a falta de assunto". Pois é. Com tanta coisa para escrever e pensar, há semanas em que o corpo impede o raciocínio. Vem uma preguiça mole e viscosa que atrofia os músculos e os neurónios. Depois, dá-se a triste realidade da busca de tema que não aparece. Não se vêem telejornais, os livros ficam fechados, os filmes adiam-se para mais tarde e toda a existência esbarra num abismo espiritual. Não fossem obrigações profissionais e a cama estaria ocupada todas as horas do dia.

Sem comentários:

Publicar um comentário