14.12.12

Ainda a cortar certezas à faca

A Dona Casimira tinha na alma a desilusão e vivia porque respirava. Foi por isso que inventou o lugar das águas, foi por isso que deixou invadir-se por possibilidades, foi por isso que não conseguiu cortar certezas à faca e desistiu do caminho por causa de um terramoto. A vida da D. Casimira foi sempre assim: um lugar que não visitou e um tremor por ter existido.

Sem comentários:

Publicar um comentário