5.12.10

DOBRAS E GRITOS (46)


Nasci numa rua quase íngreme. Em Dezembro o sol escondia-se todos os dias. O meu quarto tinha uma cama de ferro e uma cómoda de madeira. Lembro-me que, em Dezembro, os lugares para as bonecas ficavam mais vazios, porque a esperança era maior e mais gorda.

2 comentários:

Anónimo disse...

Porque será que Dezembro é o mês da esperança?

Será na expectativa da vinda do Homem novo?

Dobra disse...

Não sei, caro anónimo. Julgo que o "homem novo" está sempre presente. Temos é a mania de "escolher" Dezembro para nos lembrarmos dele!

Enviar um comentário