30.4.11

ALHEADO

Saiu com as calças pretas vestidas por baixo de uma camisa mais preta ainda. Trazia um livro bem encadernado debaixo do braço. Não vi o título, mas parece-me que A Psicopatologia da Vida Quotidiana de Freud lhe assentaria como uma luva. Podia ter-lhe perguntado porque razão se mantinha tão alheado do mundo quanto eu, mas sei que perguntas dessas não se fazem a ninguém.

Sem comentários:

Publicar um comentário