10.4.11

NOITE



Duas e meia da manhã. Vidros embaciados. Segunda circular sem trânsito. Zero Seven- Simple Things (faixa 6). 80 Km à hora. Nada para dizer. O radar confirmou a sua existência. Calma. Carro na garagem. Boa noite ao homem que varre as folhas secas do chão da minha rua. Entrada em casa. Desmaquilhante. Escova de dentes. Pijama. Na secretária e, de novo, Zero Seven (faixa 7).

4 comentários:

-pirata-vermelho- disse...

Uma única frase respeita o paradigma NVN - o radar confirmou a sua existência.
O que é que tentou dizer?

Dobra disse...

Tentei dizer que as noites calmas são bonitas, mas acho que não consegui :)

-pirata-vermelho- disse...

Mas porque é que tentou dizer isso daquela forma tão 'metálica'? Parece um apontamento cifrado...

Dobra disse...

Agora fez-me rir... acho que às vezes é preciso escrever de forma "metálica", talvez nos dias em que o veludo fica escondido debaixo da cama :)

Enviar um comentário