23.4.11

CADEIRAS VAZIAS

Quando encontramos o canto, os pássaros voam alto e deixam cadeiras vazias. Depois vêm as gentes, os corpos que ocupam terreno, os corpos que mexem perto de nós como que a pedir que os olhemos. Em dia de aniversário, as cadeiras estão cheias de gente contente e, nem os corpos nem as almas pedem olhares atentos. Hoje é dia de beijos por isso as cadeiras estão cheias e ocupam o espaço inteiro.

Sem comentários:

Publicar um comentário