29.4.08

AS MÃOS DOS QUE DANÇAM


(Paula Rego)

Não há sensações mais puras, que aquelas que surgem das mãos de quem dança. Entre o desejo e o asco, pouco mais encontro.

2 comentários:

Eduardo Aleixo disse...

Gosto muito do seu blogue. Acho que vou voltar a este espaço que me " tocou ".As imagens são belas. Tudo o que vi é poético Suave. Sereno. Parabéns.
Eduardo Aleixo

DOBRA disse...

Obrigada pela sua preferência e simpatia.

Enviar um comentário