30.11.10

NOTA

Não é meu hábito apagar o que aqui publico. Acontece que, algumas fotografias publicadas e identificadas com o nome do respectivo autor foram alvo, por parte do mesmo, de alguma irritação e descontentamento. Depois de me informar sobre a legitimidade ou não do meu procedimento, verifiquei que não incorri em nenhum acto/crime, apesar de reconhecer que deveria ter informado o autor antes da respectiva publicação. Pelo silêncio antes do acto, ficam as desculpas.

13 comentários:

... disse...

Nao estou irritado...
E DESELEGANTE Usar o que NAO E SEU!
eu nao vou a sua casa USAR o que nao e MEU...
e o que voce fez foi simples RETIROU o que ERA MEU e usou em seu proveito..feio ..E mais que tudo CRIME CIBERNAUTICO
certifique-se..porque SOBRE oas meus DIREITOS E SEI muito BEM
No more coments

Dobra disse...

No more coments.

Anónimo disse...

Adoro OS sublinhados EM maiúsculas. SÓ uma PESSOA verdadeiramente IMPORTANTE é capaz de ATITUDES importantes COMO a de RALHAR com A minha AMIGA. E veja lá se não comete mais CRIMES CIBERNÁUTICOS, senão vem o LOBO MAU e dá-lhe tau tau. Enfim, o Eça é que topava estes cromos.
ACS

Dobra disse...

Obrigada, António. Tenho a consciência tranquila de que não cometi nenhum crime. Tenho a consciência tranquila depois de um pedido público de desculpas pela não autorização prévia. Tenho pena que o autor não entenda e, principalmente, aja com exaltação desmedida, mas já encerrei o assunto. Beijos, amigo :)

Anónimo disse...

Deixa-te lá de coisas, amiga Dobra. Continua a publicar e esquece gente complicada que, nem depois desta nota, sabe ser bem educada. Fizeste o que tinhas que fazer.

Dobra disse...

Obrigada, anónimo. Sei que fiz o que tinha de fazer. Tranquila, muito tranquila.

-pirata-vermelho- disse...

Não teria a mínima importância.


O objecto vale pelo efeito que convoca ou provoca e do autor resta o rasto enquanto agente, intermediário a quem se louva a acção anterior.
A exigência de referência à autoria é sempre um acto mercantilista ou narcísico e, se nas artes e, sobretudo, na escrita, pela sua implicação social e pela sua natureza estética, o segundo aspecto tem um lugar, o primeiro não deveria ter, ie. não se deveria vender arquitectura como se vendem camisas
e
uma vez que assim não tem sido, o resultado está à vista - é só passar na 5d'Outubro...

Ora, estamos já a anos luz da importância de umas imagens publicadas num blog.
A propósito de que imagens fala?

Anónimo disse...

Estou estupefacto... Beijo Dobra
NA

Anónimo disse...

Ah é verdade... Amiga, com isto tudo vais ter muitos processos em cima... Já estou a ver o Grant Wood, o Paul Klee, Joan Miró, Paula Rego, Salvador Dalí, Pablo Picasso em tribunal todos com processos contra ti... Bem... Vais ter cá uma trabalheira... Mas vá, pensa em coisas positivas, vais conhecer estas grandes pessoas da nossa cultura...
Beijo
NA

Dobra disse...

NA:Beijos.Adoro-te :)
Pirata:Falo de imagens de um autor que identificará carregando no link do primeiro comentário a esta nota.

-pirata-vermelho- disse...

Pois, sim...
mas também você confunde agora objecto e autor e eu falava das discutidas imagens, das tais que devem ter vida própria, ser autónomas e de livre fruição, embora eventualmente modestas, insignificantes pelo lugar e pelo alcance, fracas pelo conteúdo ou efeito produzido.
O autor ficou para trás.

Anónimo disse...

Pois eu acho que esse senhor devia agradecer a publicidade è borla mas com o ego que tem deve achar que não precisa de nada nem de ninguém. Conheço o estilo.
Teresa

Anónimo disse...

IG disse: Não te disse nada mas, quando conheci esse senhor,ai desculpa, não queria dizer senhor, pois, mostrou que não o é, logo desconfiei. Não fosse eu mulher, e aí entra o nosso sexto sentido que normalmente não me engana e me diz para não confiar nos excessivamente simpáticos e nos que falam excessivamente baixo, indicam uma ausência de segurança e por isso necessitam urgentemente de afirmação.Conclusão: são traiçoeiros.

Enviar um comentário