3.11.12

Para sempre despido

No roupão tinha as riscas azuis da saudade e do lamento. Despiu-o e foi-se embora. O roupão ficou em cima da cama por fazer, com despojos do que, feito, tinha sido anunciado em vésperas de despedida. As riscas azuis eram pertença do que deixou de existir, no momento em que, despido, o roupão ficou para sempre.

Sem comentários:

Publicar um comentário