16.1.12

Cheiro da certeza

Não me deixes sair sem perceber se os sentidos estão alinhados com o prazer. Não me deixes ir embora sem o cheiro da certeza e do sentir. Não fiques parado a olhar para o meu despir, reage com os dentes fechados em boca que espera. Os pés estão perto. Junta-os, faz deles objeto de prazer. Os pés estão tão perto quanto as mãos, delas resulta o tremor que todo o corpo repete quando o calor se confunde com o desejo que não queres adiar.

2 comentários:

ana sales pinheiro disse...

;)) Quem resistiria???
Excelente, como sempre!

Dobra disse...

Merci, Ana. A excelência não existe :)

Enviar um comentário