8.1.12

Corpo interrompido

Tiago Taron



















Imagine que um dia o braço bloqueia. Imagine que os pés querem andar e não podem. Imagine ainda que nada consegue fazer quanto ao braço que bloqueia nem quanto às pernas que podem parar. Imagine-se com a visão de um corpo interrompido.

2 comentários:

ana sales pinheiro disse...

Muito bom!
O corpo interrompido...
A única solução é nem sequer imaginar...
É pedir apenas que a imaginação se interrompa também. :)

Dobra disse...

Se essa solução fosse possível... era tão bom!

Enviar um comentário