13.9.08

14 - EDWARD HOPPER



Nasceu no estado de Nova Iorque a 22 De Julho de 1882. Estudou arte comercial e pintura na cidade de Nova Iorque. Um dos seus professores, o artista Robert Henri, encorajava os seus estudantes a usar as suas artes para "fazer um movimento no mundo". Henri, uma influência para Hopper, motivou estudantes a fazerem descrições realistas da vida urbana.
Realista imaginativo, retratou com subjectividade a solidão urbana e a estagnação do homem, causando ao observador um impacto psicológico. A obra de Hopper sofreu forte influência dos estudos psicológicos de Freud e da teoria intuicionista de Bergson, que buscavam uma compreensão subjectiva do homem e dos seus problemas.
O tema das pinturas de Hopper são as paisagens urbanas desertas, melancólicas e iluminadas por uma luz estranha. "Os edifícios, geralmente enormes e vazios, assumem um aspecto inquietante e a cena parece ser dominada por um silêncio perturbador".
Obras de estilo realista imaginativo. Arte individualista. Expressão de solidão, vazio, desolação e estagnação da vida humana, expressos pelas figuras anónimas que jamais se comunicam. Pinturas que evocam silêncio e reserva, exercendo frequentemente forte impacto psicológico.
Morreu a 15 De Maio de 1967, no seu estúdio próximo do Washington Square Park, na Cidade de Nova Iorque. Sua esposa, a pintora Josephine Nivison, morreu dez anos depois. Doou o trabalho do marido ao Whitney Museum of American Art.

2 comentários:

Anónimo disse...

Espero que escolha bem os quadros, vai ser difícil, são todos óptimos!

Anónimo disse...

comentários on-line no momento. há mudanças por aqui. gostei.

Publicar um comentário