1.10.08

PRIMEIRA E SEGUNDA


(Mário Cesariny)

Hoje sou duas. A primeira está entregue ao mundo que a absorve. Não sei se o tempo permitirá ir à procura da segunda, da que está inteiramente livre.

Sem comentários:

Publicar um comentário