12.5.08

PEQUENAS GRANDES CRENÇAS


(Kandinsky)

No tempo em que eu sonhava em ser princesa, acreditava também que elas existiam!

2 comentários:

principezinha disse...

Um dia a princesa olha para o seu castelo e ele não passa de um castelo areia de se deixa derrubar pela primeira onde que o atropela. A promessa do princípe nunca se concretiza e os sapatos de cristal não passam de umas botas ortopédicas. Este é o princípio de uma coisa qualquer que se assemelha a tudo, menos a um conto de fadas.

Aradia Streghe disse...

e depois de acordar pra realidade olhamos pra tras e dizemos..

"tantas sao agora as saudades do tempo que era feliz e não sabia.."

^^

Enviar um comentário