22.7.11

ILUMINAR A VERDADE

- Estão todos presentes?
- Não, falta o Luís.
- Posso? Desculpe o atraso. Posso acender professora?
- Não te chega a luz de cima, Luís? É preciso uma vela?
- Chega, mas como a aula passada tive dificuldade em ver a verdade, trouxe a vela para poder ilumina-la caso surja.
- E achas que a verdade se vê com a luz de uma vela em cima de uma mesa?
- Acho que é possível, sim, tudo dependerá da força com que a procuramos, professora.

1 comentário:

carlos pereira disse...

A verdade é um polígono de
várias cores,
contradições cinzentas
opacas
mudas
surdas
feita de enganos
ciumenta
viril
frágil
petulante
medroso
dolorosa.

A verdade é um polígono que às vezes
se prostitui
na esquina da
nossa rua.

Publicar um comentário