20.7.11

LUZ E ABRAÇOS

Chegar ao café e encontrar tudo empacotado no saco das dúvidas é tão embaraçoso quanto perceber a descoberta de algumas verdades que tinha escondido no corpo.
Arruma-se a mesa para o jantar numa casa com cheiro a flores. Os livros à espera de um final estão perto dos passos na rua. O medo dos outros está lá e, por causa disso, as pernas levam-me até aos abraços.
Porque é urgente o descanso de uma luz permanente.

5 comentários:

carlos pereira disse...

... e que o coração se aquiete!

ana sales pinheiro disse...

Os abraços renovam-se e os medos passam a impulsos...;))

Dobra disse...

às vezes, ana... às vezes:)

ana sales pinheiro disse...

Sempre, minha querida, sempre! É só resolver um pequeno problema: primeiro, EU!:)) Depois, tudo se torna mais fácil e os medos passam...:)

Dobra disse...

:)

Enviar um comentário