15.5.12

A mesa das palavras

Quando eu era pequenina, acreditava nas fadas e nos anjos. Eram entidades vividas debaixo de uma caixa de cartão num armazém cheio de camisolas. As fadas ditavam os sonhos e os anjos explicavam o caminho para lá chegar. 
Deitada de barriga para baixo, com os cotovelos fixos no chão, fazia o meu entendimento encher-se de palavras simples. Depois, pegava nas palavras e subia as escadas, convicta de que, no sótão, as encontraria reunidas, à volta da mesa redonda que a minha mãe usava para dobrar a roupa.

1 comentário:

ana s. pinheiro disse...

Tão bom ser, assim, pequenina;)

Enviar um comentário