12.6.08

FÚRIA


(Salvador Dalí)

Quando, há muito tempo, não viajei para longe, fiquei parada no pensamento de uma ausência de lugar onde não estive. Queria ficar de fora, do lado dos que vêem de baixo para cima, dos que percebem os voos impossíveis e lentos, como a fúria do ruído das viagens por fazer.

Sem comentários:

Publicar um comentário