30.11.11

Desculpas adiadas

Foto de um pedaço de atenção












Deambulei pela casa enquanto tomava coragem para pegar no telefone e dar uma desculpa. Coloquei o disco, acendi o cigarro, apaguei o cigarro, desliguei o disco, voltei a olhar para o telemóvel e apaguei a luz. 

Era hora de sair para os arredores, experimentar a ser outra, passar pelas árvores e dizer bom-dia, olhar para a estrada e perceber que, percorrida, fica com aspeto mais duro porque, por ela, podem passar todos os medos. 

Pus o cinto de segurança. Apanhei a via rápida em direção a casa da Maria, a mulher dos filhos gatos e das idas ao supermercado.


Sem comentários:

Publicar um comentário