29.11.08

ENTRAVE AOS ENTRAVES


Quando estou longe, o tempo parece-me mais gordo. Esticam-se as horas que reinvento, desdobram-se os dias que reformulo. As noites são o silêncio. O corpo é a inteireza do que se desperta. Porque não existem entraves.

Sem comentários:

Publicar um comentário